• An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow

Opinião

Você acredita que a reestruturação sairá em 2013?
 

Sindetran divulga nota oficial sobre a greve PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Ter, 30 de Novembro de 2010 03:38

Em nota oficial do dia 14 de outubro, a presidente do Sindetran, Eliene Uchôa tratou de esclarecer alguns pontos referentes à greve do Detran.

A VERDADE SOBRE A GREVE NO DETRAN.

 

  "A respeito das últimas notícias veiculadas na imprensa cearense sobre a greve dos servidores  do  Detran/CE, o Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Estado do Ceará (Sindetran) vem a público esclarecer:

1 - Não é verdade que servidores do Detran/CE abandonaram as negociações com o Governo do Estado relativas à proposta do novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da categoria. As conversas vinham sendo mantidas desde dezembro de 2007, na Mesa Estadual Permanente de Negociação, com a presença de representantes dos trabalhadores e do Executivo Estadual;

 

2 - A proposta do novo PCCS dos Servidores do Detran foi entregue à Seplag no dia 30 de julho deste ano para análise da equipe do Governo. Ficou acertada, em reunião no dia 02 de setembro com a titular da Seplag, Silvana Parente, uma agenda de negociação que incluiria reuniões técnicas para estudo da viabilidade econômica e jurídica da proposta encaminhada. Após isso, seria apresentada uma contraproposta aos trabalhadores no dia 24 de setembro, o que acabou acontecendo. Na ocasião, Silvana Parente foi clara: "Não há disposição do Governo do Estado em discutir uma proposta específica de PCCS para o Detran, e sim fazer correções pontuais nas distorções";

 

3 - O que o Governo do Estado propôs foi apenas um aumento nas gratificações, correspondente a serviços extraordinários (blitz, exames práticos de direção, comissões de habilitação). Essas gratificações estão defasadas desde novembro de 1999. É importante frisar ainda que a proposta não beneficia a todos os servidores do órgão, que sofrem há décadas com a defasagem dos seus vencimentos;

 

 

4 - Reunidos em assembléia, os servidores do Detran/CE, que já estavam em estado de greve desde agosto deste ano, com paralisações diárias de duas horas como forma de protesto, decidiram no dia 30 de setembro, mediante a frustração das negociações, deflagrar a greve ora em curso;

 

5 - O objetivo da greve dos servidores do Detran/CE é a retomada imediata das negociações do PCCS. Motivo pelo qual continuamos a acreditar na disposição do Governador Cid Gomes e de sua equipe, que manifestaram intenção de avaliar a situação dos trabalhadores do órgão como nunca ocorreu em governos anteriores;

 

6 - O novo PCCS dos servidores do Detran/CE é uma demanda que existe desde o século passado. O último plano da categoria data do ano de 1994. Cerca de 90% dos servidores do órgão estão na última referência de cada cargo. Em torno de 50% do quadro, o que corresponde a 300 servidores, estão há mais de dez anos na última referência. O último concurso realizado para cargos no Detran/CE ocorreu em 1979. O efetivo, atualmente de 670 trabalhadores, é complementado com mais de 400 servidores terceirizados. Por isso, o Sindetran considera que isso está além dos limites da razoabilidade, o que certamente reforça a necessidade não apenas de um novo concurso, mas acima de tudo de um novo PCCS que preveja a criação de novos cargos e a reestruturação das carreiras. Além disso, reivindicamos a convocação dos 100 candidatos aprovados em concurso oriundos do antigo DERT, cujas atribuições de trânsito e transporte foram transferidas para o Detran/CE no ano passado;

 

7 - Em relação às decisões judiciais que determinaram a ilegalidade da greve e a multa ao sindicato e aos seus dirigentes, o departamento jurídico do Sindetran esclarece que o movimento está dentro dos parâmetros da legalidade. Segundo a Lei n. 7.783/89 (Lei de Greve), o Detran/CE não é considerado serviço essencial, como no caso das áreas de Segurança, Saúde e Alimentação, e por isso não é obrigado por lei a cumprir o prazo de 72 horas entre a comunicação da greve à superintendência do órgão até a sua deflagração, assim como manutenção de 30% do efetivo em atividade, já que a categoria não é regida pela

 

Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Entendemos que existem insubsistências processuais desde a citação aos dirigentes sindicais ao trâmite do processo que declara ilegal a greve do Detran/CE, visto que a segunda liminar deferida pelo juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública, majorando a multa diária de R$ 15 mil para R$ 30 mil para o Sindetran e Mova-se, e acrescendo a multa pecuniária diária de R$ 1 mil para as pessoas físicas dos respectivos presidentes, até o presente momento não chegou oficialmente ao conhecimento das entidades;

 

8 - Em atenção e respeito aos usuários do Detran/CE, reafirmamos o nosso compromisso de trabalhar por um trânsito seguro e de manter a qualidade na prestação do serviço público pelo Detran/CE. Comunicamos à sociedade cearense que a nossa luta é por dignidade e valorização do servidor público do estado, com melhores condições de trabalho e remuneração. Por isso, esperamos contar com a compreensão e a colaboração de todos os cearenses em relação à nossa causa.

 

Fortaleza, 14 de outubro de 2008.

 

Eliene Uchôa da Costa.

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Estado do Ceará (Sindetran)".

 

This content has been locked. You can no longer post any comment.